6 Passaportes de Baixo Custo que Você Pode Comprar

Ícone de Relógio
11 min
Publicado em:
30/8/2022
Última Atualização em:
13/10/22
Article Background Image
Article Background Image
Article Background Image
Temas Abordados Neste Artigo

Introdução

Hoje vamos explicar detalhadamente as opções mais baratas que você tem para adquirir para adquirir um segundo passaporte por investimento ou doação, de forma totalmente legal.

Como costumamos dizer, geralmente, o caminho para o segundo passaporte passa por: sorte, amor, dinheiro ou tempo.

Em outras palavras, se você quiser ter mais de uma cidadania, terá que:

  1. Ter dinheiro suficiente e estar disposto a doá-lo ou investi-lo, ou;
  2. Ter sorte com seus ancestrais ou com o lugar onde você nasceu, ou;
  3. Terá que encontrar um parceiro ou parceira oriundos de outro país, ou, como última opção;
  4. Você terá que passar tempo suficiente em outro país.

Como você pode imaginar pelo título deste artigo, vamos falar sobre a opção de obter a cidadania por doação ou investimento. Mas, como nem todo mundo tem altíssimas quantias de dinheiro sobrando, vamos te mostrar as possibilidades mais baratas para obter legalmente uma segunda nacionalidade reconhecida internacionalmente.

Evite o caminho mais fácil – golpes no mercado negro

Não é por acaso que fazemos questão de dizer que se trata de uma nacionalidade reconhecida internacionalmente e obtida por meios legais. Veja bem, há muitos golpes e estelionatos com passaportes, assim como com qualquer outra coisa neste mundo.

Muitos criminosos farejam o negócio e se aproveitam de pessoas desavisadas que querem desesperadamente escapar de seus países de origem.

Eles podem até receber um passaporte, mas será falsificado ou emitido ilegalmente por funcionários dos respectivos países como um serviço privado adicional. Tenha muito cuidado com as promessas de obter um passaporte paraguaio por US$3.900 ou um passaporte diplomático por US$10.000, mesmo que os sites que os oferecem pareçam fidedignos à primeira vista.

Isso não significa que qualquer pessoa que lhe ofereça um segundo passaporte seja um golpista. A realidade é que existem programas oficiais que permitem comprar uma segunda cidadania em troca de uma doação ou investimento - mas esse dinheiro não irá para uma conta privada, mas sim aos cofres do país.

Infelizmente nem sempre é fácil distinguir os falsos dos verdadeiros. Por um lado, os governos que oferecem sua cidadania em troca de dinheiro, agem com a máxima discrição. Muitas vezes é até difícil encontrar um site oficial do governo que mostre as possibilidades oferecidas.

Por outro lado, e em relação ao exposto acima, os programas de venda de cidadanias, aquisição de cidadania por doação ou investimento, costumam ser efêmeros e são fechados ou reabertos a curto prazo sem grandes anúncios. 

As informações a seguir estão vigentes na data de publicação deste artigo. Você encontrará muito mais informações sobre o assunto na nossa Enciclopédia de Segundas Cidadanias.

As 6 nacionalidades mais interessantes e como você pode obtê-las

  • Em geral, você deve evitar qualquer oferta de um segundo passaporte por menos de US$50.000, ou pelo menos, fazer uma análise cuidadosa. Esses programas podem ter existido no passado, mas não são mais atuais, não importa o que prometam a você.
  • Os programas diretos mais interessantes estão na faixa de preço entre US$150.000 e US$300.000.
  • Para cidadanias muito boas, como as de países da União Europeia com grande liberdade de circulação, muitas vezes é necessário colocar um milhão ou mais na mesa.

Além disso, na UE, eles pedem um tempo mínimo de permanência no país (no caso de Malta, tem de ser residente há um ano e doar 650.000€, por exemplo).

Cerca de US$150.000 a US$300.000 parece muito dinheiro. E é, mas você tem que levar em conta a situação dos compradores.

Podem ser cidadãos norte-americanos que, devido à sua obrigação fiscal mundial, devem pagar uma quantia semelhante na forma de impostos a um estado no qual não residem. Para eles, o investimento pode render em muito pouco tempo, assim como para muitos empresários russos, que estão sob certa pressão em relação ao seu passaporte devido à situação cada vez mais tensa em muitos países. Somam-se a isso os xeiques árabes do petróleo ou chineses ricos, cujos países de origem quase não lhes oferecem liberdade de circulação. Para eles, comprar um segundo passaporte significa gastar alguns trocados e permitir que tenham uma qualidade de vida muito melhor.

Para outros, diferentes considerações podem desempenhar um papel decisivo. Há quem já tenha dinheiro mais do que suficiente para poder fazer estes investimentos e não queira esperar longos períodos de tempo cumprindo as autorizações de residência e obtenção de naturalização, processo que o prende ao país escolhido durante grande parte do tempo do ano.

Uma segunda (ou terceira ou quarta) cidadania é um investimento no futuro, seu e da sua família. Um investimento que lhe abre portas e lhe dá maior segurança e independência.

Agora sim, deixamos você com as 6 cidadanias mais baratas, sem nenhuma ordem de importância. Caso tenha interesse em adquirir alguma delas, podemos colocá-lo em contato com os nossos parceiros de confiança que podem ajudá-lo durante todo o processo.

1. Santa Lúcia: ~$115.000

Santa Lúcia está localizada no leste do Mar do Caribe e é considerada um dos países mais estáveis política e economicamente da região. Inglês e francês são suas línguas oficiais.

Foto de um porto em Castries, capital de Santa Lúcia.
Porto em Castries, capital de Santa Lúcia.

Seu passaporte permite que você viaje sem visto para 146 países, incluindo o Reino Unido e a União Europeia.

O programa oferece diferentes opções para alcançar a cidadania.

  1. A primeira consiste em doar US$100.000, valor que aumenta para US$140.000 se você quiser incluir um cônjuge e US$150.000 para incluir, adicionalmente, até dois filhos.
  2. Outra opção é um investimento mínimo em títulos de US$250.000 ou US$3,5 milhões em algum empreendimento comercial aprovado pelo governo.
  3. E, finalmente, você também pode investir um mínimo de US$300.000 em um imóvel.

O processo para obtenção do visto dura de 3 a 4 meses. Cidadãos sírios e iranianos não são elegíveis para a cidadania por investimento ou programa de doação em Santa Lúcia.

2. Dominica: ~$110.000

Dominica, país em que o francês e o inglês são línguas oficiais, oferece uma das opções mais interessantes. É uma pequena ilha do Caribe (não confundir com a República Dominicana) que oferece uma natureza magnífica e, com seus apenas 75.000 habitantes, está entre os países mais pacíficos do mundo.

  • Uma doação de US$100.000 para projetos de turismo ou infraestrutura abre um caminho direto para a segunda nacionalidade.
  • Com as taxas adicionais, um candidato individual pode esperar custos de $ 110.000.
  • Para as famílias, a doação deve ser de US$150.000, valor que aumenta de acordo com o número de filhos (US$25.000 por criança).
Foto de Ruseau, capital de Dominica.
Ruseau, capital de Dominica.

O processo para obter a cidadania dura de 2 a 4 meses.

Como membro da Commonwealth, você obtém direitos especiais na Grã-Bretanha. Dominica oferece liberdade de circulação em cerca de 144 países ao redor do mundo, você não precisará de visto para entrar na União Europeia, China ou Reino Unido.

3. Antígua e Barbuda: ~$140.000

Este é outro país caribenho que oferece programa de cidadania por investimento ou doação e tem o inglês entre seus idiomas oficiais.

Foto de uma praia em Saint John, capital de Antígua e Barbuda.
Uma praia em Saint John, capital de Antígua e Barbuda.

Antígua e Barbuda oferece benefícios semelhantes aos de Dominica, pois também é membro da Commonwealth. Seu passaporte permite viajar sem visto para 151 países, incluindo Rússia, Reino Unido e União Europeia.

  • Neste caso, através de uma doação de US$100.000 você pode obter a cidadania, mas com as taxas você terá que pagar quase US$140.000. Para famílias, esta pode ser uma opção especialmente interessante, já que a doação de US$100.000 inclui famílias de até 4 membros.
  • Você também pode optar por investir em imóveis, desembolsando minimamente US$400.000, ou em empresas locais. O investimento em empresas deve ser de, pelo menos, um milhão e meio de dólares.

O tempo para obter o passaporte é de 3 a 4 meses.

Cidadãos afegãos, iranianos e norte-coreanos não podem adquirir cidadania sob este programa. Tampouco os cidadãos da Somália, Iêmen e Sudão.

4. Vanuatu: ~$135.000

A República de Vanuatu é o único país da nossa lista que não está localizado no Caribe. É um arquipélago localizado no Pacífico, a leste da Austrália, onde se fala inglês e francês, além de sua própria língua. Vanuatu é membro da Commonwealth e tem uma economia baseada na agricultura.

Se você é leitor frequente da Settee, este lugar lhe parecerá familiar porque já falamos em um artigo sobre a possibilidade de adquirir um passaporte em Vanuatu por meio de um investimento em bitcoin.

  1. Atualmente, você pode adquirir o passaporte em Vanuatu fazendo uma doação de US$130.000.
  2. Se você quiser adquiri-lo junto com seu cônjuge, a doação tem que ser de US$150.000.
  3. Se você tiver filhos, o preço aumentará em US$15.000 por criança (a partir do terceiro são mais US$10.000).

Além disso, o interessado deve ser capaz de provar que possui bens avaliados em pelo menos US$250.000.

Foto de uma praia em Vanuatu.
Uma praia em Vanuatu.

O programa oferece apenas a opção de doação, ou seja, diferentemente do que acontece com outros lugares que apresentamos aqui, você não pode adquirir a cidadania por meio de investimentos de qualquer natureza.

Este programa também está fechado para determinados cidadãos, especificamente cidadãos da Coreia do Norte, Irã, Iraque, Iêmen e Síria, a menos que residam fora de seus países por um período mínimo de 5 anos.

O tempo de espera desde a entrega do pedido (que normalmente leva um mês para ser preparado) até o recebimento da carta de aprovação é geralmente de 2 meses, após os quais você deve esperar mais um mês antes de receber o certificado de cidadania.

5. São Cristóvão e Nevis: ~$165.000

O programa mais conhecido para obter uma segunda nacionalidade é o do país caribenho São Cristóvão e Nevis, e se você andou pesquisando opções, é bem possível que tenha se deparado com seu nome em inglês, St. Kitts and Nevis.

São Cristóvão e Nevis é um país formado por duas ilhas que são relativamente independentes uma da outra. Assim, Nevis sempre tenta se tornar independente de São Cristóvão, o que é reforçado pelos serviços offshore, que são oferecidos majoritariamente em Nevis.

Desde 1984, o país insular oferece seu Programa de Cidadania por investimento e doação, tornando-se exemplo para muitos outros países.

  • Em São Cristóvão e Nevis, a cidadania pode ser obtida rapidamente com uma doação de US$150.000.
  • Somando as taxas adicionais, o valor final é de cerca de US$165.000.
  • A doação de US$150.000 cobre uma família de até 4 pessoas.

A outra opção para obter a cidadania é através de um investimento de US$200.000 em imóveis aprovados pelo governo. Incluem-se nesta categoria as propriedades residenciais na ilha, bem como as moradias e condomínios de luxo.

Foto de um porto em São Cristóvão e Nevis.
Um porto em São Cristóvão e Nevis.

Poder viajar sem visto para até 130 países torna a decisão mais fácil. No entanto, os Estados Unidos e o Canadá revogaram a possibilidade de viajar sem visto. Por um lado, porque São Cristóvão e Nevis é uma opção muito popular para os expatriados de ambos países. Por outro, porque circulam muitos passaportes falsificados que desacreditam este programa que, fora esses empecilhos, faz tanto sucesso.

Este programa não está disponível para afegãos, iranianos e norte-coreanos. O motivo: um cidadão iraniano conseguiu viajar para os Estados Unidos sem ser notado graças a um passaporte de São Cristóvão e Nevis para que ninguém percebesse que ele era um cidadão iraniano.

6. Granada: ~$165.000

Granada consiste numa grande ilha e outras pequenas ao redor, cujo idioma oficial é o inglês. O país desfruta de boa estabilidade e bom padrão de vida, além de quase nenhum crime. Seu passaporte permite viajar sem visto para 144 países, incluindo União Europeia, Reino Unido, Rússia e China.

  • Para obter um passaporte em Granada, uma das opções que você tem é fazer uma doação de US$150.000.
  • O valor aumenta para US$200.000 para famílias com até um máximo de 3 dependentes.
  • Depois disso, você pagará US$25.000 por cada membro adicional.
Foto de Saint George, capital de Granada.
Saint George, capital de Granada.

A outra opção é fazer um investimento. O investimento em imóveis deve ser no mínimo de US$350.000, e deve ser uma propriedade aprovada pelo Estado e fora da área turística.

Também é possível investir em imóveis para uso turístico. Nesse caso, o investimento mínimo é de US$440.000, mas deve ser um investimento entre pelo menos duas pessoas e ambas as partes devem investir pelo menos US$220.000.

As nacionalidades mais interessantes por doação ou investimento no futuro

Não se sabe ao certo por quanto tempo as possibilidades descritas aqui estarão em vigor. Também não temos certeza se outros países oferecerão cidadanias mais baratas no futuro.

Até não muito tempo atrás, você podia obter a cidadania nas Ilhas Comores por apenas US$50.000, também existiam vários programas para adquirir passaportes na UE que deixaram de existir.

Em geral, os programas são um sucesso para a economia local de muitos países. Mas, devido à pressão de atores poderosos, como os Estados Unidos ou a União Europeia, muitos programas foram ou serão suspensos no futuro.

De qualquer forma, é de se esperar que alguns países continuem a permitir a aquisição de sua nacionalidade em troca de dinheiro.

Com uma próxima crise econômica e longa recessão global por conta das medidas da pandemia no horizonte próximo, os países endividados tentarão novos modelos de negócios, e esse pode ser um deles.

Ao mesmo tempo, aumentará a demanda de muitas pessoas que, com passaportes de seus países de origem, devem sofrer várias represálias ou não poderão viajar livremente. Isso pode levar ao fato de que, em breve, as cidadanias mais interessantes possam ser completamente diferentes.

  • É difícil prever se os preços vão cair ou subir se a oferta e a demanda aumentarão. Possivelmente, passaportes bons ficarão mais caros e passaportes ruins, mais baratos.

Conclusão

Agora, se você quer se aprofundar no assunto de uma segunda cidadania e está pensando em adquiri-la, sem dúvida, adquirir a nossa Enciclopédia de Segundas Cidadanias ou até mesmo contratar uma consultoria será um bom investimento.

Por outro lado, se você tiver clareza sobre o que deseja, mande-nos uma mensagem para que possamos colocá-lo em contato com nossos parceiros de confiança que, então, poderão lhe ajudar a processar a cidadania que escolheu.

Porque a sua vida te pertence!

Curtiu este artigo? Compartilhe!
Logo da Settee

Settee

Consultoria de Internacionalização

A Settee é uma equipe global de empresários, nômades digitais e consultores especializados em estratégias de internacionalização. Agende já sua chamada introdutória.

Últimos artigos

Ver todos os artigos
Thumbnail do Artigo
1/12/2022

Como Sobreviver em um Mundo de Hiperinflação

Neste artigo, vamos abordar a história econômica recente da Argentina em poucas palavras, mergulhar em como as pessoas lidam com um estado constante de inflação ultra alta e porque viver de renda remota na Argentina é um bom negócio.

Ler mais
Thumbnail do Artigo
28/11/2022

Porque Dubai: Abertura de Empresa e Visto nos Emirados 

Neste artigo, te explicaremos detalhadamente porque Dubai está se tornando, cada vez mais, um destino muito atraente para empresários e nômades, desde abertura de empresas e vistos para imigrantes.

Ler mais