7 Países de Fronteiras Abertas que Permitem Você Entrar Facilmente

Ícone de Relógio
8 min
Publicado em:
11/9/2022
Última Atualização em:
16/9/22
Article Background Image
Article Background Image
Article Background Image
Temas Abordados Neste Artigo

Introdução

Um mundo sem fronteiras seria um mundo bonito, não seria? Infelizmente, estamos muito longe desse mundo. As fronteiras determinam a realidade e as notícias. Centenas de pessoas fogem ilegalmente através de fronteiras fechadas todos os dias - e algumas delas se afogam, morrem de sede, congelam até a morte ou são assassinadas.

Nossos leitores com cidadania europeia geralmente não precisam pensar nisso, especialmente se estão acostumados com o espaço Schengen como jovens europeus.

  • Os Europeus no geral tem um passaporte extremamente bom, podendo entrar em mais de 170 países sem visto - ou seja, quase 90% dos países disponíveis. Mesmo os 10% restantes geralmente não são problema: os vistos, convites ou outros certificados necessários são emitidos para europeus de forma relativamente rápida e fácil.
  • Os Brasileiros também tem uma situação ainda muito boa a nível global. O passaporte é um dos mais fortes da América Latina, dá acesso sem visto à Europa, porém não aos EUA, Canadá e Austrália, por exemplo.
Mas com a entrada legal em países estrangeiros, outra pergunta surge: por quanto tempo posso ficar lá?

Embora os chamados visa runs, ou seja, partidas por alguns dias com a intenção de retornar para renovar o visto de turista, sejam possíveis em muitos países, eles nem sempre são realmente praticáveis. A duração da autorização de estadia pode, portanto, desempenhar um papel decisivo na escolha do país de destino, especialmente para nômades digitais e viajantes perpétuos.

Além disso, por que não recompensar adicionalmente os países que permitem não só a entrada sem problemas dos "ocidentais", mas de muitas outras nacionalidades?

Poder viver sem estado deveria ser possível para todos, mas é difícil devido às restrições arbitrárias de entrada. Aqueles que ainda não têm a liberdade de viajar devem primeiro ganhá-la laboriosamente através da aquisição de segundos passaportes. E isto é muitas vezes ainda mais difícil para aqueles de países com pouca liberdade para viajar, como Angola ou Moçambique - e permanece assim, porque estas pessoas estão presas em seus países de origem por muitas razões.

Defender fronteiras abertas é, portanto, a atitude de um apátrida - porque fronteiras abertas permitem a todos não apenas viver onde quiserem, mas também como quiserem.

As fronteiras abertas não existem realmente em nenhum país do mundo, mas alguns estados se aproximam bastante desse sonho. Os estados da União Europeia, com seu isolamento desumano em relação à África e ao Oriente Médio, que reivindica muitas vítimas humanas, não estão entre eles - por mais positiva que seja para nós  a liberdade de viajar pelos 28 estados da Europa.

A seguir, no entanto, são apresentados 7 países que permitem que muitas nacionalidades entrem facilmente e lhes garantem um tempo mais longo em seu país. Três países asiáticos e três latino-americanos se destacam em particular. Além disso, um país é completamente exigente em termos de vistos, mas permite que quase todos permaneçam por muito tempo a baixo custo. 

Você quer saber quais são esses países?

7 Países que se aproximam de ter fronteiras abertas

1. México

O México permite a permanência de mais de 65 nacionalidades por até 180 dias para viagens ou negócios. Muitos ficam além da estadia porque o estado mexicano às vezes não se importa. Naturalmente, isto não é recomendado. 

Uma vez no país, você pode obter rapidamente uma extensão se quiser se estabelecer permanentemente - ou simplesmente partir para Belize, Guatemala ou os Estados Unidos. Uma taxa de saída de 19 dólares é a única desvantagem. Quase parece que o México quer manter seus visitantes com ele. 

Como um grande país com muito potencial, pode-se estar inclinado a seguir o exemplo destes turistas e fincar uma bandeira por lá - mais sobre oportunidades no México, pelo qual o autor viajou por quase 3 meses, em breve no blog da Settee.

Templo de Kukulkán, México
Templo de Kukulkán, México.

2. Equador

O Equador tem um dos regulamentos de vistos mais permissivos do mundo.

  • Mais de 180 nacionalidades podem entrar no pequeno país sul-americano sem visto.
  • A possibilidade de permanecer 90 dias pode ser facilmente estendida com visa runs ao Peru ou à Colômbia.
  • Somente as Ilhas Galápagos têm restrições de tempo abaixo de 90 dias.

Com governos de esquerda, o futuro do Equador é incerto, mas o país goza de grande popularidade. Os aposentados americanos em particular usam as muitas cidades coloniais bonitas para sua aposentadoria e se beneficiam de imóveis muito baratos e do dólar americano como moeda nacional. Combinados com sua beleza natural de tirar o fôlego e seus simpáticos habitantes, os viajantes perpétuos também são tentados a permanecer por mais tempo.

Quito, Equador.
Quito, Equador.

3. Panamá

Muitas nacionalidades podem entrar no Panamá sem nenhum problema - como brasileiro, europeu ou mesmo angolano, você obtém uma autorização de estadia válida por 180 dias.

A única desvantagem potencial é a obrigação de ter uma passagem de ida e volta, sem a qual a entrada não é possível em muitos casos. Em breve você descobrirá como escapar desta irritante "Proof of Onward Travel" em um artigo separado.

O Panamá, porém, é mencionado nesta lista principalmente porque possui programas de residência muito acessíveis. Abrir uma empresa localmente e se empregar já permite acessar uma autorização de residência por 2 anos, que após esse período pode ser convertida em uma residência permanente. Isso é seguido da opção de cidadania após alguns anos.

Arquipélago de San Blas, Panamá.
Arquipélago de San Blas, Panamá.

4. Seychelles

O pequeno arquipélago das Seychelles no Oceano Índico talvez só seja conhecido por você se você for um entusiasta do mergulho, pesquisador de tartarugas ou saltador de ilhas. Se você for a favor de fronteiras abertas, lembre-se do nome: as Seychelles permitem a entrada de cidadãos de qualquer país do mundo por um período máximo de 3 meses como turista

As exceções são apenas temporárias, como houve para cidadãos de países afetados pela epidemia de Ebola na África Ocidental. Eles precisavam de um visto para entrar no país. Mas fica ainda melhor: uma vez no país, os visitantes podem estender seu visto a cada 3 meses até um máximo de um ano.

Além das vantagens de uma vida insular relaxada com praias de sonho e um mundo submarino animado, o pequeno estado muçulmano também oferece serviços interessantes no setor offshore, que em breve serão apresentados em mais detalhes.

Baie Lazare, Seychelles.
Baie Lazare, Seychelles.

5. Malásia

A Malásia é um dos países onde é muito fácil entrar. "Proof of Onward Travel", prova de fundos suficientes ou a questão do destino raramente são ouvidas neste país muçulmano moderno. Nem mesmo os formulários supérfluos precisam ser preenchidos. 

Em vez disso, os cidadãos de quase todos os países podem permanecer no país por até 90 dias - e geralmente estendem sua estadia sem nenhum problema com visa runs para a Tailândia ou Cingapura (novamente, não recomendado). 

Especialmente para cidadãos de outros países muçulmanos, que muitas vezes estão entre aqueles com menor liberdade para viajar, a Malásia oferece uma boa alternativa.

Vista aérea de Kuala Lumpur, Malásia.
Vista aérea de Kuala Lumpur, Malásia.

6. Hong Kong

Embora Hong Kong seja um dos países mais ricos do mundo, eles são muito generosos com a entrada de outras nacionalidades, fiel a seus princípios de livre mercado. 

Sua prosperidade deve-se provavelmente a suas fronteiras relativamente abertas, que permitem até a entrada de muitos africanos por 90 dias como turistas. 

A antiga colônia portuguesa de Macau, a apenas uma hora de ferry, oferece o destino perfeito para um visa run com um fim de semana de jogatina - do qual os britânicos, em particular, provavelmente tiram proveito. 

Devido à antiga conexão de seu país com Hong Kong, eles podem ficar no país por meio ano - o que rapidamente se transforma em algumas décadas com os visa runs...

Vista aérea de Hong Kong.
Vista aérea de Hong Kong.

7. Camboja

O Camboja é o caso especial nesta lista. Enquanto quase todos tenham que solicitar um visto para viajar ao Camboja, este é relativamente fácil de obter

Um visto eletrônico, que quase qualquer nacionalidade pode solicitar, requer apenas:

  • Uma foto recente
  • Responder a algumas perguntas
  • Pagar uma taxa de 30 dólares

Agora há até mesmo vistos para muitas nacionalidades na entrada - garantindo 30 dias de estadia no país. Isso vale para os brasileiros, portugueses e inclusive angolanos e moçambicanos.

No entanto, isto pode ser facilmente modificado para ficar mais tempo. Por apenas 300 dólares, um "visto de negócios" de um ano pode ser obtido na chegada, o que se qualifica para exercer atividade econômica ilimitada no país. 

Tudo conta como negócio - você só tem que pagar a taxa. Em uma nação asiática emergente, como o Camboja, este investimento pode ser compensado rapidamente - as oportunidades de investimento e negócios são quase ilimitadas.

Angkor Wat, Krong Siem Reap, Camboja
Angkor Wat, Krong Siem Reap, Camboja

Fronteiras abertas para todos

Infelizmente, o mundo ainda não é sem fronteiras. Mas as nações aqui listadas perceberam que se beneficiam de estrangeiros. Eles não oferecem fronteiras abertas, pois normalmente não concedem autorizações de residência ilimitadas - pelo menos não incondicionalmente. 

Mas com sua atitude positiva em relação à estadia de cidadãos de outros estados - mesmo que apenas por um período limitado, mas mais longo - eles são pioneiros de um mundo que precisa tão desesperadamente de mais liberdade de movimento. Afinal, se tivéssemos fronteiras abertas, em última análise, não teríamos fronteiras.

Fronteiras abertas - a capacidade de trabalhar e viver em qualquer lugar à vontade - contanto que as pessoas te queiram e aceitem lá. 

Um mundo sem estado seria um mundo sem fronteiras estatais, em que o que define onde se pode ou não ir e viver são os princípios da livre associação e da propriedade privada. Enquanto esse mundo não chega, listas como essa são necessárias.

O que você pensa sobre fronteiras abertas? Qual dos países listados você gostaria de saber mais sobre? Comente no nosso grupo no Telegram.

Se você gostaria de se tornar um Viajante Perpétuo, não deixe de conferir o nosso Desafio Nômade Digital em 28 Dias. Você também pode dar uma boa lida em nossos artigos sobre nomadismo e assinar a nossa newsletter.

Porque a sua vida te pertence!

Curtiu este artigo? Compartilhe!
Logo da Settee

Settee

Consultoria de Internacionalização

A Settee é uma equipe global de empresários, nômades digitais e consultores especializados em estratégias de internacionalização. Agende já sua chamada introdutória.

Últimos artigos

Ver todos os artigos
Thumbnail do Artigo
1/12/2022

Como Sobreviver em um Mundo de Hiperinflação

Neste artigo, vamos abordar a história econômica recente da Argentina em poucas palavras, mergulhar em como as pessoas lidam com um estado constante de inflação ultra alta e porque viver de renda remota na Argentina é um bom negócio.

Ler mais
Thumbnail do Artigo
28/11/2022

Porque Dubai: Abertura de Empresa e Visto nos Emirados 

Neste artigo, te explicaremos detalhadamente porque Dubai está se tornando, cada vez mais, um destino muito atraente para empresários e nômades, desde abertura de empresas e vistos para imigrantes.

Ler mais