O Segredo para Viver Livre Como um Viajante Perpétuo

Ícone de Relógio
17 min
Publicado em:
11/4/2022
Última Atualização em:
28/9/22
Article Background Image
Article Background Image
Article Background Image
Temas Abordados Neste Artigo

Introdução

Nós na Settee somos Viajantes Perpétuos (do inglês Perpetual Travelers, ou PT), mas temos escrito muito pouco sobre o conceito.

Hoje você aprenderá o que é realmente Perpetual Travelling, e em outros artigos nos concentraremos no porquê, no como e no onde. Esperamos não ter que nos preocupar com o quando, já que você vai querer começar imediatamente!

Estamos convencidos de que qualquer pessoa pode tornar-se um viajante perpétuo em um curto espaço de tempo.

Há muitas vantagens em ser um PT, como nós gostamos de chamar este estilo de vida. Mas o que significa PT, o que significa exatamente Perpetual Traveling?

O que é Perpetual Traveling?

Perpetual Traveling é melhor definido pelas três derivações da abreviação PT.

1. Perpetual Traveler: um PT é um "viajante perpétuo".

  • O viajante perpétuo não tem necessariamente uma residência fixa, mas salta de lugar em lugar e de país em país como lhe agrada.
  • Ele é multi-local e tem muitas casas, não (apenas) aquela em que nasceu. Os limites de estadia em um país são as restrições de visto do país de residência, que variam de algumas semanas a alguns meses.
  • O PT não tem necessariamente que viajar para sempre. Em mais de 70 países (fiscalmente) adequados para residência, ele pode combinar as vantagens da viagem perpétua com o conforto da residência permanente.
  • Como viajante, ele não é relevante para estados criminosos, ele não quer se envolver politicamente, mas traz moeda estrangeira para o país. Isto normalmente lhe garante uma maior liberdade de expressão do que todos os cidadãos que vivem em seu país têm.

2. Permanent Tourist: Como "eterno viajante", o PT é também um "turista permanente".

  • O PT conta como turista, não como local, em todos os países que visita. Dependendo do regime, isso muitas vezes garante um tratamento preferencial.
  • Embora ele também deva obedecer às leis locais, ele voa em grande parte debaixo do radar das autoridades.
  • Como turista, ele é completamente flexível e móvel, pode deixar o país à vontade e muitas vezes se safar de coisas que acabariam mal para os locais. Assim, ao escolher o país certo, ele pode desfrutar de total liberdade pessoal.

3. Prior Taxpayer: Por ser considerado um "turista", o PT não está sujeito à obrigação fiscal de um país.

  • Ele é um "ex-contribuinte". Desde que ele tenha realizado a saída definitiva de seu país de origem e observe algumas coisas, ele pode viver livre de impostos diretos.
  • Em combinação com o país de residência permanente direito, ele pode até mesmo escapar de impostos indiretos como o IVA e fazer com que sejam reembolsados.
  • Mas o PT escapa não só de impostos, mas também de regulações arbitrárias de todo tipo. Ele pode administrar seus negócios da Internet à vontade, sem ter que se preocupar com salários mínimos, leis antidiscriminação ou outras restrições à liberdade contratual.
  • Um PT goza de total liberdade econômica.

A liberdade tem muitas facetas, mas o PT cumpre as mais relevantes:

  1. Como Viajante Perpétuo, ele tem total liberdade de expressão adequadamente planejada.
  2. Como Turista Permanente, ele planejou corretamente as liberdades pessoais com as quais outros só sonham.
  3. Como Ex-Contribuinte, ele projetou adequadamente todas as liberdades econômicas que nenhum outro país do mundo oferece a seus cidadãos.

O que importa, é claro, é o planejamento adequado. É aqui que entra em jogo a teoria das bandeiras, que já descrevemos em detalhes no passado e reproduzimos aqui de forma abreviada.

Planejamento adequado da liberdade com a teoria das bandeiras

A maximização de sua liberdade como PT é possível com o planejamento certo através da teoria das bandeiras. Isto não deve de forma alguma ser visto como um conceito fixo, mas deve ser adaptado de acordo com seus próprios desejos e necessidades. Se você planta apenas uma, poucas ou todas as bandeiras é com você.

Entretanto, quanto mais bandeiras você tiver no mundo, maiores serão as vantagens que você desfrutará.

A Settee se concentra nas 12 bandeiras a seguir nas nossas consultorias.

  • As primeiras 6 delas são essenciais para aumentar a própria liberdade.
  • As outras 6 são bastante insignificantes em termos de liberdade, mas oferecem vantagens para quem as souber aproveitar.

1. Cidadania de um país que não tribute a renda estrangeira ou controle suas ações.

Para os viajantes perpétuos, a bandeira da cidadania é a disciplina suprema. Um PT de respeito é apátrida, ou seja, ele tem várias cidadanias e pode renunciar a elas à vontade.

Para você, no entanto, esta bandeira provavelmente não é de extrema urgência. Porque o passaporte brasileiro e o português oferecem uma liberdade de viagem muito boa. 

  • Porém, aqueles brasileiros que querem poder visitar os EUA, Canadá ou morar em países europeus deveriam fortemente considerar um passaporte mais forte, como um da Europa.
  • Já os portugueses que visam se estabelecer na América do Sul se beneficiariam e muito de um passaporte do Mercosul.

Também é preciso pensar no seguinte: A tributação com base na cidadania, como nos Estados Unidos, há muito tempo tem sido propagandeada por muitos partidos de esquerda pelo mundo. Vale a pena, portanto, conhecer pelo menos desde cedo as opções de cidadania adicional. 

As opções são amplas. Algumas das melhores opções de naturalização para pessoas não ricas são o Panamá, o Paraguai, o Peru, o Chile e o Uruguai. Já na Europa, a cidadania da UE mais rápida para o brasileiro adquirir é a da Espanha.

2. Residência permanente em um paraíso fiscal

Para o viajante perpétuo, a residência permanente em um país isento de impostos não é um requisito obrigatório. De acordo com a situação legal atual, eles podem também facilmente realizar a saída definitiva de seu país de origem e viajar pelo mundo sem um local fixo de residência.

No entanto, para muitos, o fascínio de viajar rapidamente acabou, alguns até mesmo anseiam pela estabilidade de uma residência fixa desde o início. E mesmo o PT mais nômade pode querer ter uma base após um tempo que sirva como endereço e local de refúgio.

É importante mencionar neste contexto que a segunda bandeira, embora geralmente não seja obrigatória, é essencial para o conceito de viagem perpétua. Assim, com residência permanente, também se está coberto no caso de um retorno a um país de altos impostos e pode usufruir de outros benefícios.

Por exemplo, o reembolso do imposto sobre o valor agregado na UE no caso de um país adequado. Ou um esclarecimento muito mais fácil dos seus assuntos.

PT com um status de residência permanente não significa que você tem que estar lá o tempo todo. Em alguns países, apenas alguns dias são suficientes, se é que são mesmo suficientes. Não obstante, um apartamento barato alugado ou comprado como base pode lhe oferecer muitas novas oportunidades.

Viajar pelo mundo sem residência é a opção para os recém-chegados que querem tirar proveito dos benefícios principalmente de ganhar e economizar mais dinheiro.

Imagem de uma casa residencial padrão americano

No entanto, isto também vem com desvantagens que podem ser resolvidas, em última análise, com a obtenção da segunda bandeira. Para cada viajante perpétuo, uma residência permanente deve, portanto, ser também uma prioridade alvo.

Felizmente, as vantagens da viagem perpétua podem ser combinadas com tal residência permanente.

  • Existem mais de 70 países no mundo onde os estrangeiros podem viver livres de impostos ou com quase nenhum imposto.
  • Em 23 países eles não pagam nenhum imposto de renda, mas também podem imigrar com dificuldade.
  • Em mais de 46 outros países, no entanto, muitas vezes é mais fácil. Lá, aplica-se a isenção de impostos sobre a renda estrangeira, o que dá muitas vantagens aos empresários online e aos trabalhadores autônomos.

Também é relativamente fácil estabelecer-se em muitos desses países - a Settee continuará a falar desses países - como as Filipinas, Malásia, Panamá, Paraguai, Uruguai, Nicarágua, Costa Rica, Chipre ou Malta.

3. Empresa onde você ganha seu dinheiro, de preferência em um paraíso fiscal.

Neste país, você registra sua empresa offshore e tem seu salário pago. Como deveria ser um paraíso fiscal, ele não tributará sua renda ou apenas marginalmente.

Como você seguiu os dois primeiros princípios da teoria das bandeiras, nem seu país de origem nem o país onde você é residente permanente tributarão sua renda. Otimamente, este destino offshore é um país pequeno e desconhecido que não tem nem o interesse nem a capacidade de tornar a vida difícil para você.

4. Refúgio de riqueza onde seu dinheiro está, de preferência sem impostos de capital

Muitas vezes é melhor ter sua conta corporativa em um país diferente do que sua empresa. Seus bens, por outro lado, devem ser armazenados em um país diferente daquele onde sua conta comercial está localizada.

Você precisa de um país estável com um sistema jurídico eficaz que garanta a segurança de seus bens, de preferência com baixo endividamento e sem impostos de capital.

É aconselhável manter sua conta corporativa na Europa ou EUA por taxas de transferência mais baixas e outros motivos, enquanto armazena ativos em contas privadas offshore seguras no exterior.

  • Os bons países da Europa são Malta, Geórgia e Letônia
  • Fora da Europa você é bem servido pelo Uruguai, as Ilhas Cook e alguns países do Caribe, entre muitos outros.

5. "Playgrounds" onde você desfruta de sua vida, de preferência sem impostos sobre vendas e valor agregado

Enquanto as primeiras 4 bandeiras são muito importantes para manter sua liberdade econômica de ação e autodeterminação, a 5ª bandeira dos "playgrounds" pode maximizar sua liberdade pessoal.

Singapura pode ser perfeita para as primeiras 4 bandeiras, mas pode ser sua sentença de morte como um ávido usuário de drogas. Felizmente, você pode simplesmente reservar o próximo vôo para Seattle e se entregar a ficar chapado de maconha no estado americano de Washington.

Ou você gosta de jogos de azar? Então por que não se entregar a seu passatempo favorito em Macau ou Nevada, em vez de em estabelecimentos superregulamentados e sem qualquer atmosfera.

Sejam drogas ou jogos de azar, há um monte de outras atividades que são proibidas em muitos países, mas permitidas em outros.

Aqui você deve habilmente colocar bandeiras diferentes e viajar para um determinado país para realizar uma determinada atividade, a fim de poder se dedicar a ela lá, por um lado despreocupadamente, mas por outro lado também de forma particularmente boa ou barata.

  • Afinal, não é preciso ir aos Alpes suíços para esquiar. Pelo mesmo preço que Graubünden, você pode pagar uma semana de heli-esqui no Quirguistão.
  • Em vez de aprender a navegar no Mar Báltico, você pode fazer isso no Caribe.
  • Você não precisa de um campo para jogar golfe, você pode simplesmente dar tacadas em muitos países.

Dependendo de suas preferências, há sempre um país onde você pode fazer sua atividade desejada bem, barata ou livremente!

6. Presença online

Hoje, todos estão online de alguma forma. Nem todos têm um site, mas todos deveriam estar preocupados com a proteção de dados e com a proteção de sua liberdade de expressão.

A 6ª bandeira é particularmente importante para os viajantes perpétuos porque, devidamente planejada, não só lhes permite guardar seus dados para si mesmos, mas também expressar livremente suas opiniões.
  1. Os domínios devem ser registrados por países seguros que não têm nada a ver com a Europa ou os EUA.
  2. Um website deve ser hospedado em países similares que ofereçam altos padrões de proteção de dados. Estes incluem a Islândia, a Noruega e a Suíça. Da mesma forma, deve-se prestar atenção também ao provedor certo
  3. Você também deve operar serviços de e-mail, armazenamento na nuvem e serviços similares dos países mencionados, se possível. Também não faz mal nenhum aprender sobre técnicas de criptografia como PGP e métodos de pagamento anônimos e pseudônimos como criptomoedas

7. Turismo médico

Enquanto você aprenderá mais sobre seguros de saúde na bandeira 12, a bandeira "turismo médico" por si só é um tópico excitante que a Settee tratará em um artigo futuro de forma mais intensa. 

O turismo médico não só torna possível visitar países que muitas vezes são muito mais baratos mas com a mesma qualidade. Graças à divisão internacional do trabalho, você pode ter tratamentos diferentes feitos em muitos países ao mesmo tempo com qualidade muito melhor.

Ao mesmo tempo, regulamentos diferentes em um país podem permitir que você tenha uma operação ou acesso a um medicamento que vá salvar sua vida que pode ser proibida em seu país de origem.

Cada vez mais países estão surgindo como bons destinos a este respeito.

  • Especialmente a Europa Oriental com a Hungria, Armênia e Turquia é uma boa escolha
  • Também países como a Malásia, México, Costa Rica, Colômbia, Índia, Coréia do Sul, Tailândia, Brasil e muitos outros são interessantes.

8. Cônjuge (cidadania adicional através do casamento)

O parceiro ou cônjuge é provavelmente a bandeira mais controversa. Afinal de contas, a pessoa deveria escolher seu parceiro por outras razões além de sua utilidade como bandeira, certo?

Imagem de um casal validado pelo casamento

Embora concordemos com isso inteiramente, não se deve fechar os olhos para as possibilidades. O casamento oferece um atalho rápido para as cidadanias da:

  • Espanha
  • Portugal
  • Irlanda
  • Eslovênia
  • Belize
  • Colômbia
  • México
  • alguns outros países

O fato de muitos homens ou mulheres não conseguirem encontrar um parceiro adequado em seus países de origem é outra possibilidade.

Olhar globalmente em vez de localmente abre imensamente as possibilidades. Por que não buscar alguém que te atrai - cultural ou esteticamente - em outro país?

9. Crianças (aquisição da cidadania por nascimento)

Pensar em bandeiras com crianças também pode ser controverso. No entanto, esta é também uma bandeira que não deve ser deixada de fora.

  • Por exemplo, dando a seus filhos duas cidadanias desde o nascimento, o que é possível em quase toda a América Latina e também outros continentes quando a criança nasce
  • Ou mesmo se vocês forem um casal sem filhos e quiserem encontrar a felicidade através da adoção. Existem diferenças consideráveis nas condições em alguns países do mundo
  • Da mesma forma, você pode querer retirar seus filhos do sistema criminoso de escolarização compulsória. Como uma família de viajantes perpétuos, você tem todas as oportunidades para educar seus filhos como e onde quiser

10. Funcionários/Assistentes Virtuais

O viajante perpétuo inteligente não faz tudo sozinho. O mundo é grande o suficiente para que outros tenham algo do seu trabalho. Desta forma, ele tem mais tempo para si mesmo ou poupa seus nervos de tarefas que são estressantes para ele.

Como um viajante perpétuo, ele não está sujeito a regulamentos estúpidos quando for terceirizar tarefas. Ele pode contratar quem ele quiser, nos termos que quiser, desde que um trabalhador adequado possa ser encontrado.

Não limitado ao seu país, ele pode encontrar trabalhadores melhor treinados e acima de tudo motivados por uma fração do preço. Um tema empolgante que a Settee logo estará examinando mais a fundo. A propósito, diz-se que nas Filipinas, Paquistão, Honduras e Romênia se encontram  os melhores assistentes virtuais.

11. Educação

A educação é a bandeira mais difícil de se localizar. Como um viajante perpétuo, você finalmente se despediu da ilusão da educação formal de qualquer maneira. Em vez disso, você aprende algo novo todos os dias em suas viagens e com seu trabalho, mas você também procura ativamente por mais potencial.

Desta forma, muitas ofertas para educação e desenvolvimento pessoal podem ser aproveitadas de forma melhor e mais barata em outros países.

Você pode aprender o que quiser com melhor treinamento de forma mais barata que em seu país de origem. Seja:

  • Artes marciais no Japão e Tailândia
  • Yoga na Índia
  • Meditação no Nepal
  • Culinária na Itália e na França
  • Tango na Argentina e Uruguai

O mesmo se aplica para idiomas!

  • Aprender Espanhol é mais barato na Nicarágua ou Colômbia do que na Espanha
  • Aprender Inglês em Malta é mais barato que nos EUA

Naturalmente, o viajante perpétuo também tem acesso à vastidão da Internet, que ele usa diariamente para o desenvolvimento pessoal.

12. Seguros

Embora o bom seguro de saúde não o torne necessariamente mais livre, ajuda a dormir melhor.

Com um seguro saúde de viagem barato ou um seguro saúde internacional permanente ainda barato, você pode se cobrir contra todos os riscos possíveis da forma que preferir.

Esta área é uma bandeira na medida em que seu seguro não precisa vir de seu país de origem. Você pode escolher a melhor oferta a nível mundial. Naturalmente, isto se aplica não apenas aos seguros de saúde, mas também a todos os outros tipos de seguros.

Quais são os perigos do Perpetual Travelling?

Perpetual Traveling, devidamente planejado, não têm nenhum perigo legal. Embora existam algumas armadilhas nas quais as celebridades tropeçaram, elas são relativamente fáceis de evitar.

Ilustração das diferentes culturas e etnias do mundo representada por bonecos

Os perigos espreitam no máximo na distopia irrealista de um governo mundial totalitário, que certamente não toleraria viajantes perpétuos que vivem sem impostos. O Viajante Perpétuo é imune a todos os outros cenários concebíveis.

  • Se seu país de origem proíbe viajantes perpétuos sem residência permanente, você vai precisar de um país de residência permanente. Para isso, você simplesmente obtém uma autorização de residência permanente de outro país.
  • Se seu país de origem vincula sua responsabilidade fiscal à sua cidadania ou tenta controlá-lo de alguma outra forma, você simplesmente desiste de sua cidadania porque há muito tempo já obteve sua segunda ou terceira.

Como viajante perpétuo, você não deixa um pedaço de papel definir sua identidade; você pode se sentir tanto como um não-brasileiro com passaporte brasileiro quanto um brasileiro sem passaporte brasileiro.

Enquanto os países certos para as bandeiras certas estão mudando constantemente, há pouco perigo desta direção. Naturalmente, um viajante perpétuo avalia constantemente a situação nos países onde ele colocou bandeiras para estar do lado seguro. 

Desta forma, ele pode evitar surpresas desagradáveis. O viajante inteligente e perpétuo sabe, por exemplo, que a partir de 2016 o acordo de intercâmbio de informações fez com que o sigilo bancário passasse a ser coisa do passado em muitos países. Há muito tempo ele alinhou seus bens com as novas regras ou os transferiu para países que se opõem aos mandatos da OCDE.

Na verdade, o viajante perpétuo só pode se beneficiar de novas regulamentações - ele é antifrágil. Sua flexibilidade e mobilidade lhe permitem reagir imediatamente aos perigos, bem como perseguir oportunidades emocionantes.

O Viajante Perpétuo adora crises porque lucra com elas.

Os perigos reais na vida de um viajante perpétuo tendem a ser aqueles que afetam todos os empresários multinacionais, nômades digitais e expatriados similares.

A falta de contato com a família, amigos, saudades de casa ou dificuldades para encontrar um caminho em ambientes desconhecidos são familiares a todos, mas, em última análise, são demasiado pessoais para generalizar. O que pode se aplicar a muitos, alguns veem muito diferente.

O Viajante Perpétuo - um modelo para o futuro?

Viajantes perpétuos já existem há milhares de anos. O conceito não é de forma alguma novo, nem é a Settee seu inventor. Os mercadores itinerantes se organizaram de acordo com princípios similares na Antiguidade e na Idade Média; nos tempos modernos, poucos os seguiram. Em sua maioria, permaneceram no anonimato - quem pode culpá-los?

Mas as viagens perpétuas não precisam permanecer em segredo. Pois um viajante perpétuo age 100 por cento legalmente e, aos olhos da Settee, também 100 por cento moralmente.

Na era do nomadismo digital, cada vez mais pessoas estão descobrindo as vantagens de tomar suas vidas em suas próprias mãos. Os países estrangeiros os chamam, e a roda de hamster que gira cada vez mais rápido deixa você tonto. Nunca foi tão fácil ganhar dinheiro online, mesmo sem qualificações.

Portanto, não é de se admirar que cada vez mais pessoas estejam virando as costas para o Brasil, devido a problemas caseiros como:

  • Insegurança
  • Impostos insanos
  • Excesso de regulamentação

O conceito de Perpetual Traveling poderia lhes oferecer uma alternativa. Porque ser um viajante perpétuo tem tantas vantagens. A Settee vê um total de 23 vantagens em viagens perpétuas - que iremos te contar no próximo artigo sobre a questão do "por quê".

Depois disso, trataremos da questão que já pode ser de interesse ardente para você: Como?

Afinal de contas, você precisa de dinheiro para viajar pelo mundo. Que você precisa de dinheiro não entra nem em questão, agora que você precisa de muito dinheiro é um mito.

É também um mito que você não pode ganhar seu dinheiro de forma independente. Em um artigo de síntese, gostaria de lhe mostrar como você pode se tornar um viajante perpétuo dentro de poucos dias.

Conclusão

Ou talvez você já seja um nômade? Neste artigo, já respondemos brevemente à questão de onde plantar as diferentes bandeiras.

Uma sequência dos primeiros passos de um viajante perpétuo iniciante deve finalmente esclarecer como você pode proceder da melhor forma e onde encontrar sua própria liberdade pessoal. 

Por hoje era só. Se você quiser começar a sua jornada como nômade, participe do nosso Desafio Nômade Digital em 28 Dias. E, claro, se precisar da nossa ajuda para planejar a sua vida nova itinerante no exterior, agende uma consultoria conosco.

Porque a sua vida te pertence!

Curtiu este artigo? Compartilhe!
Logo da Settee

Settee

Consultoria de Internacionalização

A Settee é uma equipe global de empresários, nômades digitais e consultores especializados em estratégias de internacionalização. Agende já sua chamada introdutória.

Últimos artigos

Ver todos os artigos
Thumbnail do Artigo
1/12/2022

Como Sobreviver em um Mundo de Hiperinflação

Neste artigo, vamos abordar a história econômica recente da Argentina em poucas palavras, mergulhar em como as pessoas lidam com um estado constante de inflação ultra alta e porque viver de renda remota na Argentina é um bom negócio.

Ler mais
Thumbnail do Artigo
28/11/2022

Porque Dubai: Abertura de Empresa e Visto nos Emirados 

Neste artigo, te explicaremos detalhadamente porque Dubai está se tornando, cada vez mais, um destino muito atraente para empresários e nômades, desde abertura de empresas e vistos para imigrantes.

Ler mais